segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Dica de Filme para um Feliz 2011

Oi pessoal,

feliz 2011. Desejo muita saúde e realizações nesse novo ano!

Hoje, vim pra indicar um filme, mas deixa eu falar umas coisinhas antes:
Já comentei aqui, várias vezes, que conheci pessoas maravilhosas depois que criei o blog e que tenho aprendido um bocado de coisas interessantes também.
Muitas pessoas já me disseram que escolhi o curso errado, que deveria ter feito psicologia. Realmente, adoro ajudar as pessoas a partir da observação dos seus comportamentos. Na verdade, quando entendo mais os outros, é bom pra mim, porque também passo a me entender mais.
Um dos assuntos que tenho me interessado bastante é o autismo, não tenho ninguém próximo com a disfunção. Mas, é depois que conheci o "Lú" (na verdade, acompanho o blog), tenho buscado entender melhor o que acontece no seu mundo. E só vejo o quanto tenho que aprender.
As irmãs do Lú, Luiza e Karla Coelho, criaram o blog Estou Autista e além de falar das conquistas e desenvolvimento do Luiz, disponibilizam muitas vezes informações sobre como lidar com o autismo.

Em uma de suas postagens, li sobre a Dra. Temple Grandin, uma respeitada especialista na engenharia agropecuária. Ela é autista. Diagnosticada com autismo em meados da década de 50, quando ser autista significava ser internado sem expectativas de melhora, a Dra. Temple Grandin trilhou um caminho improvável e, em fevereiro de 2010, ganhou uma telebiografia produzida pela HBO e estrelada de forma brilhante por Claire Danes.


Pesquisando um pouquinho sobre a vida dela, encontrei uma entrevista no site Universo Autista, onde vocês poderão esclarecer mais alguns detalhes sobre o assunto. Para ler: clique aqui.

Indico o filme, principalmente para quem começou 2011 e ainda está desanimado ou mesmo sem perspectivas. Neste final de semana assisti ao filme e a todo momento me vinha à cabeça o quanto somos pequenos, muitas vezes até preguiçosos com nós mesmos.
Somos saudáveis, e vivemos encontrando desculpas para os nossos sonhos que não foram realizados, para a nossa vida que está sem graça e o maior responsável por nossos fracassos somos nós mesmos.
Grandin, tinha tudo para ser mais uma autista, cheia de limitações, mas sua busca por novos desafios fizeram a diferença.
Depois deixem um recadinho dizendo o que achou do filme.

Ah, além de saúde e realizações, desejo garra e persistência porque desafios são feitos para serem enfrentados.

Uma beijoca saudosa

Gilmara

Um comentário:

  1. Oi Gilmara, bem lembrado! Chás não devem ter açucar mesmo, vc faz certinho. Bjks

    ResponderExcluir

È muito bom saber o que você achou das postagens e do blog. Obrigada por deixar seu recadinho. Deixe seu nome e email, assim poderei respondê-lo.
Uma beijoca e fique com Deus.