Pular para o conteúdo principal

Bombinhas de sementes!!!

OI meninas,

a cada dia gosto mais de ser uma blogueira. Sabe porquê? Tenho a oportunidade de aprender coisas super interessantes e úteis com vocês.

Hoje descobri o blog de Dani Moreno. E achei super interessante a receitinha dela de "Bomba de sementes". Nome engraçado, mas que sei que vão gostar. E não custa nada a gente tentar mudar nossos caminhos.

Que saudade da minha infância, onde o verde fazia parte do meu cotidiano. Sempre adorei frutas, e tiradas no pé... um vizinho meu que o diga. Vivia pulando o muro dele para pegar acerolas, goiabas, mangas... escondido. Eita, tempo bom.

Hoje em dia só vemos concreto em todos os lados que olhamos. E nós que moramos em apartamentos, é que precisamos nos virar para ter esse contato com a natureza. Esotu começando a minha hortinha, ente outras plantas na minha varanda... mas quem me dera ter um espaço maior.

Mas, chega de lenga lenga e vejam que interessante.

A idéia de Dani é para que possamos fazer brotar plantas e flores em canteiros abandonados.

1º Misture num balde:
- 2 partes de sementes
- 3 partes de adubo
- 5 partes de argila em pó

2º Jogue água e misture até formar uma massa úmida.
    Faça bolinhas de até dois centímetros




3º Saia pelas ruas e jogue cuidadosamente as bolinhas em canteiros e praças degradadas.


4º Essas bombinhas carregam nutrientes suficientes para que os brotos comecem a crescer em solo pobre. Basta esperar as próximas chuvas.


Uma sugestão é pedir uma ajudinha às crianças. além de divertí-las, é uma boa oportunidade de educação ambiental.

Um beijinho e espero que tenham gostado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aracelli, Meu Amor - 18 de maio de 1973

Oi pessoal,
estou passando para falar de uma coisa muito séria: o Abuso e a exploração sexual de crianças e Adolescentes. Hoje, dia 18 de maio é o Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, é uma data nacional e foi escolhida 20 anos após o do crime que aconteceu contra Aracelli Cabrera Sanches Crespo (02 de julho 1964 - 18 de maio de 1973).
Aracelli (significa altar celeste), brasileira, nascida em Vitória/ES. Uma menina meiga, alegre, morava em uma casinha no bairro de Fátima, em Serra/ES (na rua que hoje tem o mesmo nome da menina). Era filha de Gabriel Crespo e da boliviana Lola Sanchez. Tinha um cachorro, chamado Radar (colocou esse nome, pois dizia que ele a encontraria em qualquer lugar). Estudava no Colégio São Pedro, e na sexta-feira, dia 18 de maio de 1973, não chegou no horário que normalmente chegava em casa, e com o passar das horas, a preocupação foi aumentando.
O Sr. Gabriel Crespo, pensando em sequestro, foi à delegacia dar queixa do desaparec…

Feriado começou com grandes emoções!!!

Caramba,
eu não podia deixar de dividir essa alegria com vocês: Nasceu minha sobrinha Ana Gabriela!!! Ontem recebi a notícia que minha cunhada, que completaria 8 meses de gestação hoje, tinha tido uma considerável alta de pressão e que estava no hospital. Ela passou a noite na UTI em observação e o médico achou melhor anteceder a data do parto.
Essa última noite não dormi direito, aguardando notícias. Pela manhã meu irmão me ligou dizendo que os médicos já estavam se preparando para a cirurgia.
Fomos ao Hospital e depois de horas de espera e sem noticias, ligamos para o médico, pois estavamos muito preocupados com o estado da minha cunhada e da minha sobrinha... o médico chegou todo sorridente, disse que tinha sido melhor do que ele esperava, que Aninha tem uma boa garganta pra chorar e que tudo tinha sido bem. Inclusive, o médico já tinha saído pra almoçar e estava voltando.
A danadinha já estava no mundo e a familia aflita :P 
Graças a Deus ocorreu tudo perfeitamente e as duas estão com m…

Crianças e nostalgia

O vídeo abaixo não é da Poupança Bamerindus, mas eu até usaria um pedacinho da música de um antigo comercial:

"O tempo passa, o tempo voa"


Eu até brinco que sou de Sasha pra cá. Mas, essa brincadeira fica até sem graça, quando vejo que brinquedos da minha época já viraram peças de museu.

Aquele gravadorzinho vermelho... kkk

Beijocas