Pular para o conteúdo principal

O Encontro das Lobas

Quando fui criar o blog, queria um nome simples, tipo: mulheresonline, coisasdemulher, feminina. Entretanto, todos esses nomes já existiam. Queria um nome que tivesse relação com o nosso universo. Lembrei de um vídeo que certa vez vi. Após pesquisas vi que existe um livro com o mesmo nome: "Mulheres que correm com os lobos:", da autora Clarissa Pinkola Estes. O livro fala da mulher domesticada ao longo dos séculos. Do lado selvagem, criativo e energético que por conta das conveniencias, mesmo nos dias de hoje, teimamos em guardar, esconder. Em 19 mitos, Clarissa, analista junguiana, afia as garras da energia feminina.

Todas temos nossos medos, aflições...uns admitimos, outros escondemos. Mas, como uma amiga me disse um dia: "o medo aparece no momento que você tem que decidir o que fazer com ele", ou seja, aparece quando você pode enfrentá-lo.
Muitas vezes tentamos ser a mulher perfeita, ótima amante, dona de casa, mãe, profissional... com isso deixamos realmente a essência do nosso ser guardada, escondida. Obedecemos às regras da sociedade, às conveniências, para que possamos ser aceitas, amadas. Mas será esse o caminho certo? Ou será a hora de colocar aquela loba selvagem, destemida pra fora e ser aceita realmente como é?
Estou em busca desta loba que deixei guardada. Não é fácil, mas estou tentando, acredito que a chance de no futuro ser uma pessoa frustrada será bem menor.
Por isso o nome "Encontro das Lobas", gostaria que aqui fosse um ponto de encontro de mulheres que estão em busca da sua essência. Aqui poderemos dar um passo de cada vez, juntas. E o meu primeiro passo está sendo a melhora da minha autoestima, e o seu?

Abaixo, o vídeo que falei anteriormente. Comenta depois o que achou.




Um beijo e até a próxima.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aracelli, Meu Amor - 18 de maio de 1973

Oi pessoal,
estou passando para falar de uma coisa muito séria: o Abuso e a exploração sexual de crianças e Adolescentes. Hoje, dia 18 de maio é o Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, é uma data nacional e foi escolhida 20 anos após o do crime que aconteceu contra Aracelli Cabrera Sanches Crespo (02 de julho 1964 - 18 de maio de 1973).
Aracelli (significa altar celeste), brasileira, nascida em Vitória/ES. Uma menina meiga, alegre, morava em uma casinha no bairro de Fátima, em Serra/ES (na rua que hoje tem o mesmo nome da menina). Era filha de Gabriel Crespo e da boliviana Lola Sanchez. Tinha um cachorro, chamado Radar (colocou esse nome, pois dizia que ele a encontraria em qualquer lugar). Estudava no Colégio São Pedro, e na sexta-feira, dia 18 de maio de 1973, não chegou no horário que normalmente chegava em casa, e com o passar das horas, a preocupação foi aumentando.
O Sr. Gabriel Crespo, pensando em sequestro, foi à delegacia dar queixa do desaparec…

[Utilidade Pública] Percevejos-de-cama

Oi pessoal
hoje vim pra falar de um bichinho horrível e que muita gente não conhece: os percevejos-de-cama.
Nome: Percevejos-de-Cama ou Cimex lectularius
São insetos que se alimentam de sangue humano e são capazes de provocar alergias e infecções. Até o momento, não foram identificadas doenças transmitidas por esse tipo de inseto, mas é melhor não coçar as picadas, senão elas podem infeccionar.
Esses pequenos insetos medem cerca de 5 milímetros e possuem uma coloração vermelha escura, oval e achatado da traseira para a parte inferior, com patas bem desenvolvidas, mas sem asas. Boca adaptada à perfuração e sucção. Vivem de seis a doze meses, e suas fêmeas pode colocar de 3 a 5 ovos por dia. Por isso, quando eles se instalam em algum lugar, tendem a se reproduzir. Seus ovos são brancos e em forma de pêra. Quando jovens, os percevejos são marrom claros. Conforme vão crescendo, eles tornam-se mais escuros.
Os percevejos adultos são de uma cor castanho-vermelha, têm um corpo achatado e oval co…

NÃO INDICO: Praia do Forte Hostel

Oi pessoal,
infelizmente, minha última postagem "[Utilidade Pública] Percevejos-de-cama" não foi um assunto escolhido aleatoriamente. Mas antes de dar o meu depoimento, eu queria ter o cuidado de passar o máximo de informações possíveis pra vocês.
Então, segue meu relato:
Semana passada (de 27/09 a 01/10), realizei uma visita pedagógica Recife/ Aracaju/ Praia do Forte/ Recife com as turmas do primeiro, terceiro e quinto período de Hotelaria da UFPE – Universidade Federal de Pernambuco. A viagem foi ótima, as visitas técnicas foram muito produtivas e aprendemos muito. A viagem poderia ter sido perfeita pra mim se não fosse um episódio percebido no ultimo dia.
Me preparando para voltar a Recife no dia seguinte... fui arrumar minha bagagem (noite de quinta-feira, 30/09) e acabei cochilando na cama. No quarto (fiquei hospedada no quarto “golfinho”), só estávamos eu e outra amiga, os demais estavam numa confraternização do grupo lá fora. Acordei por volta das 0h15min (sexta, dia 1ºo…